top of page
Buscar
  • Foto do escritorDanuta Ferreira

Investindo em energia limpa e renovável como alternativa financeira rentável


Com a grande oscilação do mercado financeiro gerado pela pandemia atual, muitos investidores estão buscando opções mais seguras para gerar rendimentos conservadores, porém melhores do que a opção da poupança. O mercado financeiro apresenta diversas opções seguras e rentáveis, como Tesouro Direto (e suas variações), LCI, LCA, CDI, Renda Fixa e diversas modalidades de Fundos de Investimentos são algumas opções mais conhecidas. No entanto, essas opções estão deixando de ser interessantes, visto que os seus rendimentos são, em sua maioria, baseados na taxa Selic, que está em queda vertiginosa atingindo o patamar de 1,65% em junho de 2020, com meta para 3,0% ao ano.


Diante desse cenário, com os incentivos e regulamentações do setor energético, o investimento na geração da sua própria energia (Geração Distribuída – GD) se torna uma alternativa não só sustentável e segura, mas também muito mais rentável do que as opções de investimento no mercado financeiro. Analisando um caso concreto, onde a conta de luz de uma residência chega a uma média de R$500,00/mês, o investimento em um sistema de geração de energia solar fotovoltaica é de aproximadamente R$25.000,00. Com esse investimento, esse consumidor passará a pagar apenas a taxa mínima da companhia distribuidora (que é de 100 KWh/mês + taxa de iluminação pública), que será de aproximadamente R$ 100,00. Nesse caso, esse sistema terá um investimento de 25mil com retorno de R$ 400,00/mês, ou seja, 1,6% ao mês sem qualquer dedução de imposto de renda. Se considerarmos ainda que o reajuste médio da tarifa energética dos últimos 5 anos foi de 8,7% ao ano (no Distrito Federal) ou 12,2% ao ano (em MG), daqui a 10 anos a conta de luz nesse exemplo do DF será de aproximadamente R$ 1.000,00 e a taxa mínima de R$ 200,00, gerando uma economia de R$ 800,00/mês, a partir de um investimento de 25mil há 10 anos atrás. Nesse caso, o rendimento passará para 3,2% ao mês! Devido à alta tecnologia atual dos componentes, a manutenção do sistema é virtualmente zero e a durabilidade é de mais de 30 anos (25 anos de garantia de geração pelo fabricante).


Considerando que todos têm conta de luz a pagar, tal sistema se torna uma alternativa viável a todos. Se fizermos uma comparação com aplicações financeiras como o Tesouro Direto, veremos que gerar a própria energia é muito mais lucrativo. Uma aplicação de 25mil no Tesouro Direto hoje (jun/2020) está rendendo aproximadamente 0,25% ao mês, gerando um rendimento bruto de R$ 753,00 ao final de 1 ano sem mexer no montante. Desse valor, ainda será descontado o Imposto de Renda (17,5%) e a taxa de custódia (R$ 63,00), restando R$ 550,00 para saque em 1 ano. Com a economia na conta de luz, o retorno depois de 1 ano será de R$ 4.800,00 (sem calcular os juros compostos caso vc opte em usufruir da renda ao final de 1 ano). Em 25 anos, a economia gerada por um investimento inicial de 25 mil será de R$ 385.000,00!


Para a instalação de um sistema de energia solar, você só precisa de um telhado para instalação das placas. Se sua casa for alugada, não tem problema. O sistema é seu, você pode retirá-lo e instalar em outro lugar futuramente. Caso a sua conta de luz seja muito baixa, é possível juntar duas ou mais contas para o abatimento, como a sua e a de um familiar. E caso você more em um apartamento, é possível gerar a energia remotamente, ou seja, em outro endereço de sua preferência, e compensar o seu consumo na sua residência. É a chamada Geração Remota, regulamentada pela Resolução 687 de 2015 da ANEEL. Além das vantagens financeiras e ambientais apresentadas, o investimento em energia solar incentiva a economia local, gera mais empregos e incentiva toda uma cadeia de distribuidores e comerciantes envolvidos na produção e implementação do sistema.


Marcelo Salviano



24 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page